Notícias

Due Diligence oferece segurança e prevê cenários para empresas interessadas em fusões e aquisições

Especializada em tecnologia, Radix tem equipe multidisciplinar para atender a clientes de diversos setores

Diligencia

A crise econômica provocada pela pandemia de Covid-19 pegou o mercado desprevenido, gerando uma onda de incertezas sobre o futuro.  A tecnologia, mais uma vez, pode ser aliada da força empreendedora e usada como ferramenta para prever cenários e gerar mais confiança a possíveis investidores ou futuros parceiros. Uma prática que vem se tornando cada vez mais comum entre empresas no Brasil, a due diligence não pode eliminar completamente os riscos, mas dá um panorama geral das ameaças e oportunidades encontradas no negócio em questão.

Especializada em tecnologia e focada na inteligência operacional, a Radix vem oferecendo o serviço de technical due diligence, que consiste em analisar aspectos como arquitetura, infraestrutura, disponibilidade, escalabilidade e desempenho, custos com tecnologia, qualidade, segurança da informação e documentação.

- A diligência é uma importante ferramenta para balizar a tomada de decisão na negociação e pode ser decisiva para o fechamento de um negócio. Além disso, diligências de tecnologia são projetos muito interessantes. Aprende-se muito avaliando outras empresas, pois não são levantados apenas pontos negativos e riscos, mas as boas práticas também - conta Luiz Penedo gerente geral da Radix.

Para dar um diagnóstico preciso da empresa target, a Radix dispõe de um time multidisciplinar de consultores para atender a todos os aspectos levantados pelo cliente. Acesso a documentos e sistemas, além de entrevistas individuais servirão de apoio para a avaliação e coleta de informações.

- No final do processo, produzimos um relatório de riscos, apontando as oportunidades de melhorias, pontos fortes e riscos de cada aspecto avaliado, bem como um plano de ação para eliminar ou mitigar essas ameaças, se for da vontade do cliente - explica Penedo.

Um dos clientes da Radix que experimentou o serviço recentemente foi um grande fundo de investimento, uma Private Equity, que tem nas aquisições parte da natureza de seu negócio. Pelo menos em três oportunidades, a decisão de tomada de investimento foi diretamente influenciada pelo relatório de diligência da Radix. Com isso, houve mais assertividade por parte da empresa.

- Especificamente em uma das diligências, mostramos que o potencial de retorno que o fundo estava estimando tinha alta probabilidade de não acontecer, devido a falhas graves na estrutura tecnológica da empresa em foco-  finaliza Penedo.