Notícias

Makro adota modelo inovador de controle de quebra operacional feito pela Radix

Makro 2

Produtos fora da validade representam desperdício não só nos lares dos consumidores como, principalmente, em estabelecimentos que armazenam e comercializam mercadorias em grande quantidade. A Makro, rede atacadista do grupo holandês SHV com 70 lojas no Brasil, adotou uma solução tecnológica da Radix para reduzir custos com a perda de produtos, consequência da chamada quebra operacional.

De todos os produtos perdidos, a empresa identificou que 63% eram resultado de 'falha operacional' e 37% de 'falha não-operacional'. Uma quebra operacional inclui perdas por avaria, data de vencimento atingido, maturação dos perecíveis de hortifruti, entre outros. Um quebra não-operacional engloba furtos ou erros na passagem do produto pelos caixas, entre outros eventos mais raros. Dos 63% identificados como falhas operacionais, 20% representam desperdício devido à expiração dos produtos.

A meta de 'quebras' por loja Makro gira em torno de 0.70% sobre o valor total de um produto. Hoje, em média, para cada valor de produto “quebrado”, ou seja, desperdiçado, é necessário ter que vender outros cinco ou seis volumes do mesmo produto para recuperar o prejuízo.

O desafio da Radix, como provedora de soluções tecnológicas, foi desenvolver para a Makro um controle capaz de otimizar o processo de acompanhamento das datas de validades do estoque. Antes, o processo era feito manualmente por funcionários, em folhas de papel, o que acabava sendo dispendioso, além de menos assertivo.

“Desenvolvemos uma arquitetura (com aplicação backoffice, mobile e nuvem), que acaba reunindo, em um só ambiente, todas as informações necessárias para gerar um fluxo maior e mais rápido dessa mercadoria, como também analisar os períodos e resultados das perdas versus vendas e confrontar a média de vendas dos produtos com a quantidade que tem em estoque”, diz Paulo Rego, diretor da Radix.

O projeto otimizou todo o processo de inspeção e aumentou o controle e a transparência da relação produtos x vencimento. Com a análise, agora digital, a rede Makro passou a ter ciência da quantidade e localização exatas do produto em data próxima de vencimento, com a possibilidade de antever perdas e contingenciá-las: como por exemplo, ofertar esses produtos em menor preço para o consumidor que vá consumi-lo de forma rápida.

Como resultados secundários, a solução reduziu o consumo de papel e a redundância em operações repetitivas pelos funcionários e garantiu a centralização de dados, com histórico e relatórios para análise do histórico de perdas e vendas.