Notícias

Radix e Universidade de Massachusetts apresentam projeto de modernização de sistema de energia

Com a solução, Radix introduziu conceitos de Indústria 4.0 e Digital Workplace na Universidade

Big ten Universidade de Massachusetts

A Radix, multinacional de tecnologia e engenharia, e a Universidade de Massachusetts em Amherst, nos Estados Unidos, apresentaram em conjunto o projeto de renovação da estrutura de energia da universidade durante o Big Ten and Utility Conference, de 13 a 17 de maio, em Austin (Texas). O evento reuniu membros dos setores de utilidade de universidades de todo o país para compartilhar conhecimento e práticas inovadoras em áreas diversas. Além disso, a Radix teve um estande no evento para apresentar soluções para o setor de educação norte-americano. Essas soluções visam a diminuir custos e facilitar o gerenciamento de operações e a tomada de decisões.

O projeto apresentado pela Radix detalha a engenharia da usina de cogeração de energia criada para atender à recente expansão da Universidade de Massachusetts. Na última década, o campus aumentou seu corpo discente em 17% (são mais de 20.000 alunos matriculados), além de 1.300 membros do corpo docente em período integral e outros 5.000 membros da equipe. Com US$ 1 bilhão de investimentos em projetos de expansão para novas instalações, como edifícios e infraestrutura para o campus nos últimos 15 anos, veio a necessidade de reestruturação do sistema energético – tanto para atender à nova demanda, como para reduzir os custos de geração e abastecimento de energia.

A maior parte dos gastos vem dos sistemas de aquecimento, refrigeração e eletricidade dos edifícios. Como as instalações são antigas, em 2008 foi instalada uma central de aquecimento para substituir uma usina de carvão.

- A ampla variedade de sistemas de controle e redes de instrumentação desafiavam a otimização das operações. Além disso, algumas configurações de plantas e flutuações na demanda, clima e preços de combustível tornavam a tomada de decisão uma tarefa complexa -  explica Priscila Gameiro, engenheira de controle e automação da Radix, que vai apresentar o projeto ao lado de Darren Lenois, gerente assistente de planta da Universidade de Massachusetts.

Era necessário, portanto, que o projeto possibilitasse operar o sistema energético de forma mais eficaz e eficiente, oferecesse melhor concientização operacional, com controles intuitivos e dados consolidados, e agregasse valor à educação na universidade.

A solução da Radix foi aplicar o PI System e o conjunto de interfaces para coletar, visualizar e executar análises complexas, com PI Vision para criar dashboards intuitivos e como sistema consultivo e o mecanismo do Google Analytics para armazenar KPIs, informações de custo e modelos de configuração. Com o projeto desenvolvido, a Radix introduziu conceitos de Indústria 4.0 e Digital Workplace na universidade, potencializando a eficiência de seu abastecimento de energia.

- Primeiro, o foco foi na disponibilidade, capacidade e segurança. Na segunda etapa, foram realizados projetos de estruturação e visualização de dados produtivos, gerenciamento de ativos e maior controle e eficiência na produção - explica Priscila.

Como resultado para a universidade, hoje, os dados estão disponíveis fora da sala de controle, para que os engenheiros e supervisores da universidade trabalhem de forma mais organizada e simplificada na interpretação dos dados. As telas consultivas incluem informações sobre economias e preços de gás natural, vapor e eletricidade em tempo real, colaborando no processo de tomada de decisão. O acesso às informações do sistema de energia ficou mais amplo e mais ágil.

Sobre a Radix

Empresa global com sedes no Rio de Janeiro e em Houston, nos Estados Unidos, a Radix atua nas áreas de tecnologia e engenharia, com o objetivo de transformar seu conhecimento técnico-científico em soluções qualificadas e com independência tecnológica para seus clientes. Com mais de 600 funcionários nas sedes e nos escritórios de São Paulo, Belo Horizonte e Atlanta (USA), a empresa é eleita desde a sua fundação, em 2010, uma das Melhores Empresas para se Trabalhar no Brasil e na América Latina.